25 de abr de 2016

Sistema Métrico em Porto Alegre



            Sistema métrico,algo que está tão presente no nosso cotidiano e às vezes nem percebemos o quanto... Quando vamos ao supermercado para fazer as compras da semana e vemos o preço do kg ou até mesmo quando entramos em férias e planejamos uma viagem calculando a distância de nosso destino... 
            
      Essas medidas não foram algo tão natural desde o início, por trás  existe toda uma história. Em homenagem ao centenário do sistema métrico o jornal Correio do Povo, de 1978, fez uma grande reportagem sobre o assunto.
           
         A substituição do sistema de pesos e medidas de todo o império para o sistema métrico decimal foi um movimento conturbado. O novo sistema era instituído no Brasil pela Lei N.1.157, de 1862, e afirmava que a implantação seria de uma forma gradual, tendo em vista que, em 10 anos, ficasse estabelecido como a forma única de medida. 



   Para a facilitar a compreensão foram organizadas tabelas comparativas para conversões das medidas. Com a publicação dessas tabelas, Porto Alegre também teve em mãos o novo sistema métrico, mas que não foi bem recebido pela Cidade





O comércio continuava medindo as mercadorias com o antigo padrão. Como não existia nenhuma punição ou multa, o antigo padrão ainda prevaleceu durante 10 anos.

  Apenas em 1873, quando a Câmara de Porto Alegre recebeu um ofício que proibia a execução do sistema antigo e punindo os comerciantes que ainda utilizassem, esses começaram a se preocupar em aderir ao novo sistema e não mais fazer seus próprios padrões.

   O governo do Estado do Rio Grande do Sul exercia uma certa fiscalização no momento em que, em 1877, e no começo de 1878, mandava ofícios para a Câmara de Porto Alegre perguntando se as novas medidas tinham sido padronizadas. Podemos chegar à conclusão que foi um processo bem lento e foiram necessárias medidas  efetivas de fiscalização para que ocorresse a substituição do antigo sistema de medida.   






20 de abr de 2016

ARQUIVO HISTÓRICO INICIA SÉRIE DE CONCERTOS COM A BANDA MUNICIPAL


 Arquivo Histórico de Porto Alegre Moysés Vellinho Comemora 44 anos de atuação em maio





 Foto Ricardo Stricher


     O Arquivo Histórico de Porto Alegre Moysés Vellinho (AHPAMV) comemora seu aniversário com a estreia, em 21 de maio, às 11h, do projeto Música no Arquivo - Série Concertos que terá apresentações da Banda Municipal e visitação guiada a cada dois meses. Nesta primeira apresentação, o repertório será o mesmo que abriu a Semana de Porto Alegre - trilhas de clássicos do cinema. O diretor da banda, Marco Antonio Lopes, considera o projeto muito importante. "A banda, por si só, já é um arquivo da atividade musical em Porto Alegre e terá o espaço adequado no Arquivo Público para celebrar seus 91 anos de atuação." Para a diretora Rosani Feron, o projeto é uma ação positiva. "O acervo é cultura e o espaço não é só beleza", observa. 


       A instituição, que faz parte da Secretaria da Cultura de Porto Alegre (SMC) e funciona na avenida Bento Gonçalves, 1129, no bairro Santo Antônio, elegeu a primeira quinzena de maio para festejar seus 28 anos de criação oficial e também seus 44 anos de criação, já que o primeiro documento publicado pelo arquivo data de 1972. Segundo a diretora, as várias pesquisas feitas para precisar a data da fundação da entidade não obtiveram sucesso. Esta ação apurou que, em maio de 1972, o historiador Francisco Riopardense de Macedo iniciou os trabalhos de organização, descrição e restauração dos documentos de valor histórico para a comunidade porto-alegrense, que já haviam sido reunidos em 1968 pelo Setor de Divulgação Histórica na Divisão de Cultura da Secretaria Municipal de Educação e Cultura (Smec). O primeiro inventário dos documentos do Arquivo Histórico da Cidade de Porto Alegre foi concluído em 20 de maio de 1973 e as consultas ao acervo foram abertas dois anos depois.

8 de abr de 2016

MÚSICA NO ARQUIVO SEGUNDA EDIÇÃO




 No último sábado, 02 de abril, na Semana de Porto Alegre, em comemoração aos 244 da cidade, nos jardins do AHPAMV, ocorreu a segunda edição do projeto MÚSICA NO ARQUIVO.

   A programação iniciou com visita guiada ao Arquivo, em que, a partir da documentação custodiada pela Instituição, foi possível conhecer um pouco da história da Cidade. Neste ano, privilegiou-se o acervo cartográfico e propiciou-se aos visitantes fazer um breve passeio pela evolução urbana da   Cidade. Atividade que se repetiu ao final das apresentações.




              EXPOSIÇÃO   CARTOGRAFIA  EVOLUÇÃO URBANA DA CIDADE


JORNAIS E DINHEIRO (MOEDAS E NOTAS) -13 SETEMBRO 1955-INAUGURAÇÃO DAS OBRAS DE URBANIZAÇÃO DA PRAIA DE BELAS




A seguir, nos jardins dos casarões, o público teve a oportunidade de apreciar o espetáculo "Agulha ou linha, quem é a rainha?", monólogo baseado no conto Um apólogo, de Machado de Assis, com a musicista Liane Schüller e a atriz Adriane Azevedo, e de deleitar-se com a boa música popular brasileira, apresentada pelo Clube do Choro.




















O evento, que contou com um público de aproximadamente 90 pessoas, foi uma iniciativa do Arquivo Histórico de Porto Alegre Moysés Vellinho, em conjunto com a Coordenação de Música (ambos da Secretaria Municipal da Cultura,)fazendo parte da programação da Semana de Porto Alegre, que este ano contou com o patrocínio da Caixa Econômica Federal.






7 de abr de 2016

SÉRIE :Curiosidades do Acervo do AHPAMV (01)

   


1) O que  sabemos sobre o Viaduto  da Borges?

   


     Na documentação do Arquivo Histórico de Porto Alegre Moysés Vellinho, encontramos   informações curiosas sobre a cidade de Porto Alegre, nos aspectos históricos, geográficos, de urbanização,execução de obras e outros.
   Entre  as obras  públicas  mais apreciadas, está o Viaduto Otávio Rocha, ou  Viaduto da Borges, entregue à população em 1932. No  acervo de Obras  e Viação, encontramos farta documentação sobre o assunto.Um dos documentos interessantes para pesquisa é o contrato de 1928, firmado entre o Intendente Alberto Bins e o engenheiro Manoel Itaquy, que cede seu projeto  para a  Intendência/Prefeitura.
      
      No referido documento, assinado em 31 de dezembro de 1928,lemos o seguinte:

    O segundo contratante,engenheiro civil Manoel Itaquy, tendo projectado o viaduto e systema de acesso da Av. Borges de Medeiros, para  a rua Duque de Caxias, cede   ao Município de Porto Alegre a sua idéia e o projecto respectivo,compromettendo-se, além disso, a acompanhar todas as obras e diligencias, que houverem ser feitas, para completa ultimação e execução desse projecto, de accordo com as clausulas do presente contracto.

(Contracto entre a Intendência e o engenheiro Itaquy-pg 01-parágrafo 02)

      A íntegra  do contrato está no acervo ( Fundo Obras e Viação) do Arquivo Histórico de Porto Alegre Moysés Vellinho, disponível para pesquisa.


30 de mar de 2016

O Comércio aos Domingos – Funcionamento do Comércio aos Domingos – Abertura das Casas Comerciais aos Domingos





           
            Desde os tempos da Intendência, um tema que tem despertado o interesse da administração municipal e da população de Porto Alegre é a abertura do comércio aos domingos. Atualmente, pela Lei Federal de 2007 (lei n°11.603), o trabalho aos domingos é autorizado, e garante-se a competência do município de legislar sobre esse assunto.
Em dezembro de 1892, o primeiro Intendente municipal de Porto Alegre, Alfredo do Augusto de Azevedo, já esboçava uma lei que tratava do comércio municipal nesses dias. Surpreendentemente, o interesse de sancionar esse projeto veio dos próprios representantes de casas comerciais da cidade. Sem hesitar, pediam ao intendente para agilizar o processo de regulamentação dessa lei.









Abaixo-assinado de 29 de dezembro de 1892, documento do Conselho Municipal (Acervo do Arquivo Histórico Moysés Vellinho)



O abaixo-assinado, recebido pelo Conselho e o Intendente Municipal, solicitava o fechamento aos domingos das casas comerciais situadas no 1° e 2° distritos, ou seja, entre as Ruas Ramiro Barcellos e a antiga Imperatriz (atual Av. Venâncio Aires). Isso leva a supor que haveria uma oposição de interesses entre os estabelecimentos localizados dentro desses distritos e os de fora.







 Leis, Decretos e Atos (1892 – 1895) (Biblioteca do Arquivo Histórico Moysés Vellinho)


Em 31 de dezembro de 1892, o Intendente Alfredo do Augusto de Azevedo deu sua resposta ao abaixo-assinado com a promulgação da Lei n° 5. No 26° artigo dessa legislação, determinava-se que as casas comerciais que abrissem suas portas aos domingos teriam que pagar um imposto dez vezes maior do que os comerciantes que não trabalhassem nesse dia. Casas como boticas, hotéis, restaurantes, açougues estavam isentas dessa taxação.





 Abaixo-assinado de 31 de dezembro de 1892 – Documento do Conselho Municipal (acervo do Arquivo Histórico Moysés Vellinho)

            Esse decreto fez com que outras categorias se mobilizassem. Um exemplo disso foram os representantes das barbearias, que também num abaixo assinado, requeriam que a abertura de seus estabelecimentos até as 12h de domingos não fosse incluída nessa taxação, alegando que grande parte de sua clientela acorria ao centro nesse dia.
            
      O Conselho e a Intendência, da mesma forma, atenderam o abaixo-assinado e adicionaram as barbearias às casas isentas de impostos aos domingos. Com isso, podemos ver nesse período uma repercussão e um desfecho para funcionamento das casas comerciais no município.





29 de mar de 2016

VIRADA SUSTENTÁVEL






Seminário Internacional Virada Sustentável
Porto Alegre 2016 está com inscrições abertas


Iniciativa gratuita com participação de especialistas ligadas ao tema da sustentabilidade, ocorre no Auditório Araújo Vianna, dias 1º e 2 de abril, com conferências, painéis, atrações artísticas e programa de educação à distância.


Porto Alegre, 14 de março - O Seminário Internacional Virada Sustentável Porto Alegre 2016 é um encontro com participação de 27 especialistas de diversos estados e da Argentina, que propõe refletir sobre os impactos das mudanças climáticas no mundo e nas cidades, as mudanças éticas, culturais, educacionais e empresariais e governamentais necessárias na busca de novos modos de comportamento e formas produtivas, menos agressivas e danosas ao Planeta. É um seminário-espetáculo, aberto ao público em geral, mas destinados especialmente para educadores, com conteúdos que visam esclarecer o conceito de sustentabilidade e seus diversos aspectos sociais, científicos e educacionais. Complementado por meio de ações de EAD (ensino à distância), compreende 20 h/a e oferece certificado, fornecido pela Unisinos. O ocorre no Auditório Araújo Vianna, com capacidade para 3 mil pessoas, na capital gaúcha, dias 1º e 2 de abril. O acesso se dá mediante inscrição antecipada, feita por formulário eletrônico disponível no site www.viradasustentavel.com/poa.

Seminário Internacional Virada Sustentável Porto Alegre 2016
Dias 1º e 2 de abril
Auditório Araújo Vianna | Av. Osvaldo Aranha, 685 - Parque Farroupilha
Evento gratuito
Inscrições estão abertas por meio do endereçowww.viradasustentavel.com/poa

DIA 1º DE ABRIL
Dinâmica
Tema
Panelistas

15h30

Solenidade de abertura


16h

Conferência de abertura

Rualdo Menegat
16h30 às17h15
1º Bloco
Mudanças Climáticas
(Percepção global)
Jefferson Simões
Delton Winter
TércioAmbrizzi
17h15 às
17h30

Música
Vida com Arte
 17h30às 18h15
2º Bloco
Cidade transtornada
(A crise ambiental no espaço urbano)
Larissa Oliveira
AndreéRidder
Carlos André Mendes
18h15 às 18h45
Pausa
Pausa
Pausa
18h45 às 19h30
3º Bloco
Cidade resiliente
(Estratégias no espaço urbano)
Carlo Franzatto
Patrick Fontes
Roberta Edelweiss
19h30às 19h45

Rede social de organizações
GoGood
19h45 às 20h30
4º Bloco
Ética e Consumo
Claudio Senna
Lama PadmaSamten
Rodrigo Sabatini


DIA 2
DE ABRIL
Bloco
Tema
Panelistas
9h às
9h45
5º Bloco
Cidadania
(Política e mobilização social)
Daniella Ferst
Marli Medeiros
Eduardo Rombauer
9h45 às
10h30
6º Bloco
Empresas
(Negócios socioambientalmente responsáveis)
Carmen Copetti Ricardo Voltolini
Tomás de Lara
10h30 às
10h45
Pausa
Pausa
Pausa
10h45 às
 11h

Vídeo documentários
Sustentabilidade na Tela
11h às
11h45
7º Bloco
Educação para a Sustentabilidade
Luís Felipe Nascimento Fernando Becker
Ailim Schwambach
11h45 às
 14h00
Pausa
Pausa
Pausa
14h às
 14h15

Vídeo documentários
Ilha das Flores
14h15 às
15h00
8º Bloco
Arte e Cultura
Francisco Marshall
Jorge Furtado
Eduardo Srur
15h às
 15h30
Conferência de fechamento

Rúben Pesci


Painelistas

1.      Ailim Schwambach – bióloga, professora do Instituo Superior de Educação de Ivoti, pesquisadora em Educação em Ciências. Delegada do Brasil na COP 21 em Paris.http://lattes.cnpq.br/6617387361868088

2.      Andrée de Ridder Vieira – bióloga, especialista em Gestão Ambiental. Consultora epalestrante é fundadora e Coordenadora Geral da OSCIP Instituto Supereco e da RadiowebSupereco.

3.      Carlos André Mendes, engenheiro civil, é professor e pesquisador do Instituto de Pesquisas Hidráulicas e PPG em Planejamento Urbano e Regional da UFRGS. É conselheiro do CREA-RS e membro da CAPNet - Rede Mundial de Capacitação em Gestão de Recursos Hídricos. http://lattes.cnpq.br/9618523381359186

4.      Carlos Franzato - designer, é professor e pesquisador do PPG em Design da UNISINOS. Organizador do Simpósio Brasileiro de Design Sustentável. http://lattes.cnpq.br/4881062407464026

5.      Carmen Copetti -publicitária, é professora do Centro de Ciências da Comunicação da UNISINOS. Integra o Comitê Executivo de Sustentabilidade da Amcham Porto Alegre. http://lattes.cnpq.br/6729018955433170

6.      Claudio Senna Venzke - administrador, é professor da Escola de Gestão e Negócios da UNISINOS. Membro do Academyof Management, EUA, no grupo de interesse Management, SpiritualityandReligion. http://lattes.cnpq.br/6162789934377303

7.      Daniella Ferst - designer de produto. Membra e Diretora de projetos na ONG Net Impact Porto Alegre.

8.      Délton Winter - advogado é professor e pesquisador do Programa de Pós-Graduação em Direito da UNISINOS. Coordenador Regional no Rio Grande do Sul e Membro da Associação Brasileira dos Professores de Direito Ambiental – APRODAB. http://lattes.cnpq.br/5960837644664705

9.      Eduardo Rombauer – bacharel em relações internacionais. Facilitador experiente e profissional de desenvolvimento com larga experiência em processos participativos.

10. Eduardo Srur – artista cuja característica é a utilização do espaço público para chamar a atenção para questões ambientais e o cotidiano nas metrópoles.

11. Fernando Becker – filosofo, é professor de Psicologia da Educação da Faculdade de Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFRGS. http://lattes.cnpq.br/9203444027084182

12. Francisco Marshall - historiador e arqueólogo, é professor e pesquisador do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas e do Instituto de Artes da UFRGS. Coordena o núcleo Episteme – Grupo interdisciplinar de pesquisa em História e Epistemologia das Ciências (ILEA UFRGS). http://lattes.cnpq.br/7721780674364220

13.   GoGood: Rede social social que facilita o engajamento das pessoas às causas que as inspiram.
14.  Jefferson Simões -geólogo glaciologista, é professor e pesquisador do Instituto de Geociências da UFRGS.  Pesquisador do Programa Antártico Brasileiro (PROANTAR). http://lattes.cnpq.br/4515182387382674

15. Jorge Furtado – diretor e roteirista de cinema. Membro da Casa de Cinema de Porto Alegre. 

16. Lama Padma Samten – físico, com bacharelado e mestrado pela UFRGS, é Mestre budista e Centro de Estudos Budistas Bodisatva (CEBB)

17. Larissa Oliveira - bióloga, é professora e pesquisadora do Programa de pós-graduação em BiologiaUNISINOS. Membro do Grupo de Estudos de Mamíferos do Rio Grande do Sul (GEMARS)  http://lattes.cnpq.br/2346014398624345

18. Luis Felipe Nascimento - engenheiro e economista, é professora e pesquisador da faculdade de Ciências Econômicas da UFRGS. Líder do Grupo de Pesquisa em Sustentabilidade e Inovação. http://lattes.cnpq.br/5801501389356871

19. Marli Medeiroslíder comunitária e Promotora Legal Popular de Porto Alegre. Presidente da ONG Centro de Educação Ambiental Vila Pinto, no qual fazem parte o Centro de Triagem Vila Pinto, o Centro Cultural James Kulisz e a Escola de Educação Infantil Vovó Belinha.


20. Ricardo Voltolini – consultor em sustentabilidade empresarial. Diretor- presidente da Ideia Sustentável.

21. Rodrigo Sabatini - engenheiro civil, especializado em engenharia de produção. Presidente do Instituto Lixo Zero Brasil e fundador e mentor do movimento Zero WasteYouth.

22. Roberta Edelweiss – arquiteta e Urbanista, é professora e coordenadora do Mestrado em Arquitetura e Urbanismos da UNISINOS.  Diretora do Instituto dos Arquitetos do Brasil. http://lattes.cnpq.br/2131078156157773

23.  Rualdo Menegat - geólogo e ambientalista, é professor e pesquisador do Instituto de Geociências da UFRGS. Autor do Atlas Ambiental de Porto Alegre. http://lattes.cnpq.br/3893878416502561

24. Rubén Pesci – arquiteto e pesquisador. Atua na elaboração de posturas inovadoras e sustentáveis para o desenvolvimento das cidades. Presidente da Fundación CEPA

25. Patrick Fontes – arquiteto e Urbanista. Vice-diretor e Resiliência de Porto Alegre para a organização 100 Cidades Resilientes, promovida pela Fundação Rockefeller. http://lattes.cnpq.br/9807853019336084

26. Tércio Ambrizzi - meteorologiasta, é professor e diretor do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da IAG/USP. Membro titular da Academia Brasileira de Ciência (ABC). http://lattes.cnpq.br/9337611912907437

27. Tomás de Lara – administrador, empreendedor Social e consultor de negócios conscientes.co-líder do Sistema B Brasil.


            Sobre a Virada Sustentável
            Sucesso de público e crítica na capital paulista desde 2011, a Virada Sustentável ocorre em Porto Alegre pela primeira vez em 2016. De 31 de março até 3 de abril, a capital gaúcha ganha feições de agito cultural com atividades e conteúdos ligados aos temas da sustentabilidade - qualidade de vida, biodiversidade, resíduos, água, cidadania, mobilidade urbana e mudanças climáticas, além de potencializar a discussão sobre a importância da economia em negócios sustentáveis. Trata-se de uma mobilização colaborativa que envolve articulação e participação direta de organizações da sociedade civil, órgãos públicos, coletivos de cultura, movimentos sociais, equipamentos culturais, empresas, escolas e universidades. Todas as atividades são gratuitas e abertas ao público.
 
Patrocínio master: Braskem
Patrocínio: BNDES, Unimed POA, Unisinos, Ecobenefícios/Ecofrotas, Governo Federal, Thyssenkrupp
Apoio: CMPC, RBS TV, Sistema Fecomércio-RS/Sesc/Senac
Parceiros:  StudioClio, Mãos Verdes, Net Impact, Fundação Gaia, Prefeitura de Porto Alegre, Aliança Francesa , Consulado Geral da França de São Paulo

Para mais informações, solicitações de entrevistas, coberturas e imagens, por favor, entre em contato com assessoria de imprensa.

mariele_salgado (2)
51 3028.3231 / 9189.8847
face: marielesalgado
skype: mariele_salgado
rua miguel tostes_877_2º and_sala 2
 
bairro rio branco_porto alegre_rs
cep 90430_061







Porto Alegre recebe primeira edição da Virada Sustentável



De 31 de março até 3 de abril, o tema sustentabilidade marca a realização de uma série de iniciativas abertas ao público e com entrada franca, em vários pontos da cidade, com objetivo de conscientizar e mobilizar a população.


Seminário com participação de especialistas ligadas ao tema da sustentabilidade ocorre no Auditório Araújo Vianna, entre os dias 1º e 2 de abril, além de oferecer um programa de formação continuada à distância para professores e público em geral,  em parceria com a Unisinos – inscrições já estão abertas.



Porto Alegre, 1º de março – Sucesso de público e crítica na capital paulista desde 2011, a Virada Sustentável ocorre em Porto Alegre pela primeira vez em 2016. De 31 de março até 3 de abril, a capital gaúcha ganha feições de agito cultural com atividades e conteúdos ligados aos temas da sustentabilidade - qualidade de vida, biodiversidade, resíduos, água, cidadania, mobilidade urbana e mudanças climáticas, além de potencializar a discussão sobre a importância da economia em negócios sustentáveis. Todas as atividades são gratuitas e abertas ao público, numa parceria com StudioClio, Fundação Gaia, NetImpact e Mãos Verdes. A Prefeitura de Porto Alegre também abraça o projeto e atua em várias iniciativas.
   Trata-se de um programa de atrações realizadas simultaneamente em parques e outros espaços públicos, equipamentos culturais e universidades, que inclui também o Seminário Internacional Virada Sustentável Porto Alegre 2016.  Encontro com participação de 27 especialistas de diversos estados e da Argentina, busca demonstrar as preocupações com os impactos das mudanças climáticas no mundo e nas cidades, as mudanças éticas, culturais, educacionais e empresariais necessárias na busca de novos modos de comportamento e formas produtivas, menos agressivas e danosas ao Planeta. Atividade com viés acadêmico, mas aberta para todos os públicos, inclui formação completa pela web com dupla certificação, presencial e à distância, que tem chancela da Unisinos. O seminário ocorre no Auditório Araújo Vianna, dia 1º e 2 de abril, com capacidade para até 3 mil pessoas. As inscrições começam hoje, dia 1º de março, por meio do site www.viradasustentavel.com/poa.
   A Virada Sustentável é um movimento de mobilização colaborativa para a sustentabilidade, que envolve articulação e participação direta de organizações da sociedade civil, órgãos públicos, coletivos de cultura, movimentos sociais, equipamentos culturais, empresas, escolas e universidades.
“O legado é uma maior conscientização da sociedade, a formulação de propostas e a criação de uma rede de instituições preocupadas e interessadas em colaborar para que possamos ter uma cidade melhor no futuro”, afirma Vitor Ortiz, um dos coordenadores do projeto.  Missão é conscientizar e mobilizar toda comunidade por meio de uma abordagem lúdica e positiva da sustentabilidade, incentivando as pessoas a enxergarem no tema um valor universal, completa Ortiz.
                “Ver a Virada Sustentável realizada numa cidade tão rica em inovações socioambientais, berço do Fórum Social Mundial e Fronteiras do Pensamento, é motivo de orgulho para todos nós. Não tenho dúvidas de que Porto Alegre será um exemplo para o restante do País", afirma André Palhano, idealizador da Virada Sustentável, evento que nasceu em São Paulo cinco anos atrás e se realiza pela primeira vez na capital gaúcha.

Shows: Os Fagundes e Luiz Marenco
Local: Largo Glênio Peres (ao lado do Mercado Público de Porto alegre)
Data: 31 de março
Horário: 12h
Os Fagundes e Luiz Marenco apresentam clássicos do regionalismo gaúcho dentro do projeto Porto Alegre Musical.

Shows: Banda Saldanha e Bloco da Laje
Local: Largo Glênio Peres (ao lado do Mercado Público de Porto alegre)
Data: 1 de abril
Horário: 18h30
O Bloco da Laje concentra no Mercado Público de Porto Alegre e faz um cortejo pelas ruas centrais da cidade, voltando ao ponto de partida para o show da Banda da Saldanha. Programação do projeto Porto Alegre Musical.

Seminário Internacional da Virada Sustentável POA
Local: Auditório Araújo Vianna | Av. Osvaldo Aranha, 685 – Parque Farroupilha
Datas: 1 e 2 de abril
Encontro com participação de 26 especialistas de diversos estados e da Argentina busca demonstrar as preocupações com os impactos das mudanças climáticas no mundo e nas cidades, as mudanças éticas, culturais, educacionais e empresariais necessárias na busca de novos modos de comportamento e formas produtivas, menos agressivas e danosas ao Planeta. Atividade com viés acadêmico, mas aberta para todos os públicos, inclui formação completa pela web com dupla certificação, presencial e a distância, que tem chancela da Unisinos.
Informações e inscrições: http://viradasustentavel.com/vs2016/poa/sobre-o-seminario/

EcoPontos
Locais: Parque Redenção, Parque Marinha do Brasil e Parcão
Datas: 2 e 3 de abril
Horário: das 10h às 18h
Os EcoPontos são as embaixadas da Virada Sustentável, espaços que estimulam práticas colaborativas e ecossustentáveis com oficinas e atividades sobre sustentabilidade, além de programação e conteúdo cultural. No Marinha do Brasil, o EcoPonto é coordenado pelo SESC, que promove atividades do projeto SESC ESTAR BEM.

Skate na Virada
Local: Av. Edvaldo Pereira Paiva – Concentração no canteiro central em frente à pista do Parque Marinha do Brasil
Data: 2 de abril
Horário: 14h
Trata-se do primeiro grande agito de skatistas em Porto Alegre a favor da sustentabilidade e da qualificação da mobilidade urbana da cidade.

Remada da Virada
Local: Na Praia de Ipanema
Data: 2 de abril
Horário: 10h
Remada coletiva em prol da limpeza do Guaíba, com stand up, canoagem e caiaques.

Pedalando na Virada
Local: Praça Comendador Souza Gomes – Bairro Tristeza
Data: 3 abril
Horário: das 8h às 11h
Passeio ciclístico pela cidade que tem como ponto de chegada o EcoPonto da Redenção, onde às 12h ocorre o concerto da Orquestra da Unisinos com Lenine – Projeto Música para Todos.
8h – Recepção, entrega de materiais promocionais e orientação aos participantes
8h30 – Oficina de Bicicleta
9h – Início da Pedalada
10h15 – Concentração dos participantes no Velódromo
10h40 – Concentração dos participantes no Largo Zumbi dos Palmares
11h30 – Chegada ao Parque Farroupilha

Estação Recicla POA
O estação traz informações sobre a coleta seletiva e os benefícios da reciclagem, além de abordar e tirar dúvidas sobre reciclagem, coleta seletiva e práticas sustentáveis.
Data: 31/03 e 01/04
Local: Largo Glênio Peres
Data: 03/04
Local: Parque da Redenção
Horário: Das 10h às 18h

Ciclo de documentários franceses “O planeta sob os efeitos do aquecimento global”
Local: Cine Capitólio | Rua Demétrio Ribeiro, 1085 – Centro Histórico
Datas: 1 de abril sessão às 19h30 | 2 e 3 de abril – 1ª sessão às 17h – 2ª sessão às 19h
Promoção: Aliança Francesa e Consulado Geral da França em São Paulo
Ciclo de documentários franceses com temática ecológica.
Sexta: 1 de abril
Sessão às 19h30 – Era uma vez uma floresta (78 minutos, doc)
Sábado: 2 de abril
1ª sessão às 17h – Planeta Gelado: Alpes (50 minutos, doc)
2ª sessão às 19h – Planeta Gelado: Andes (50 minutos, doc)
Domingo: 3 de abril:
1ª sessão às 17h – Planeta Gelado: Groenlândia (50 minutos, doc)
2ª sessão às 19h – Planeta Gelado: Himalaia (50 minutos, doc)

Exposição “A água no coração da Ciência”
Local: Centro Cultural CEEE Erico Verissimo | Rua dos Andradas, 1223 – Centro Histórico
Datas: 1 e 2 de abril
Horários: sexta das 10h às 19h e sábado das 11h às 18h
Promoção: Aliança Francesa e Consulado Geral da França em São Paulo

A questão da água representa um dos maiores desafios do século XXI. Abundante na Terra, mas distribuída de forma desigual, esse recurso está hoje ameaçado pela mudança climática e pelos riscos de exploração descontrolada. Melhorar o acesso à água, que ainda é bastante desigual, constitui uma meta dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM). Do lago Chade ao Mekong, da bacia mediterrânea aos vales andinos, a exposição “A água no coração da Ciência” apresenta as grandes linhas de pesquisas francesas sobre o tema da água. Ricamente ilustrada de forma pedagógica, esta exposição ajuda a entender melhor o papel essencial da pesquisa para uma gestão sustentável deste recurso vital e imprescindível ao desenvolvimento. Além dos 24 painéis didáticos, a exposição traz uma grande interatividade por meio de 12 ateliês, onde os fenômenos naturais ligados à água poderão ser vistos de maneira lúdica.

Ponto Verde
Local: Parque da Redenção
Datas: 2 e 3 de abril
Horário: das 10 às 18h
Promoção: Voluntários do Greenpeace de Porto Alegre
Tenda abriga cozinha solar, pintura em camisetas e exposição das campanhas do Greenpeace.

Maratona de Empreendedorismo Sustentável – Soluções criativas para o mercado da música
Local: Marquise 51 | Av. Cristóvão Colombo, 51 – Bairro Floresta
Datas: 1, 2 e 3 de abril
Horários: sexta das 19h às 22h, sábado das 10h às 18h e domingo das 10h às 17h
Promoção: Marquise 51
Com profissionais do mercado, o encontro é coordenado por Carlos Idiart e pretende criar, de forma
colaborativa, propostas de soluções tecnológicas para a cadeia produtiva da música. A última etapa
da maratona é a criação de um aplicativo digital para soluções sustentáveis para o mercado musical.

Visita guiada ao espaço Naturalmente, no Lami
Local saída: ponto de ônibus do Mercado Público (transporte oferecido para até 20 pessoas)
Data: 26 ou 27 de março
Horário: das 14h às 18h
Visita guiada ao espaço Naturalmente, especializado em Permacultura, Bioconstrução e Bambuzeria,
localizado no Lami, em Porto Alegre. São apresentadas as características sustentáveis do local e o
manejo e o aproveitamentos do bambu (com o qual foram feitos os EcoPontos da Virada).
Promoção: MorroStock

Vuelo Produção Viva
Local: EcoPonto do Parque da Redenção
Data: 3 de abril
Horário: das 13h às 16h
Produção ao vivo de bolsas e mochilas a partir de câmeras de caminhão e nylon de guarda-chuvas que são triados e higienizados no EcoPonto, junto à linha de produção da Vuelo, que irá juntar as peças, costurar e dar acabamento aos produtos diante do público.
Promoção: Vuelo

Transformação Solidária – O registro sobre uma experiência
Local: StudioClio | Rua José do Patrocínio, 698
Data: 2 de abril
Horário: 14h30
Exposição fotográfica e projeção comentada do documentário produzido entre maio e julho de 2015. Técnicos envolvidos com o projeto selecionado por edital da SMAM e os participantes da comunidade São Miguel falam dos 21 dias de práticas sustentáveis e tecnologias sociais empregadas para minimizar os problemas de esgoto, separação, destinação e compostagem do lixo doméstico de moradias localizadas às margens de arroios de Porto Alegre.
Promoção: Instituto Eckart – Desenvolvimento Humano e Organizacional

Reaprender a Dialogar – Uma base para a participação
Local: StudioClio | Rua José do Patrocínio, 698
Data: 2 de abril
Horário: das 10h30 às 12h
Debate dirigido por Eduardo Rombauer, focado na educação para a participação cidadã.
Promoção: Net Impact

Histórias de Germinar
Locais: Parcão às 10h30 e Parque da Redenção às 11h30
Data: 3 de abril
Projeto de arte-ecologia para crianças, ministrado pela coordenação do projeto Guarda Parque Mirim da Unidade de Conservação Parque Estadual Delta do Jacuí. Contação de Histórias e Oficinas de Germinobolas – bolas de húmus e argila, em cujo miolo são colocadas sementes. A estrutura protege as sementes e permite a germinação. É alternativa para recuperação de solos degradados e matas ciliares à beira de nascentes, córregos e rios. As crianças produzem as Germinobolas e depois as lançam em locais necessitados de vegetação.
Promoção: Gênese Social

7º Festival da Boa Vizinhança – Edição Virada Sustentável
Local: Rua Comendador Azevedo, entre Cristóvão Colombo e São Carlos
Data: 3 de abril
Horário: das 15h às 21h
Evento ao ar livre realizado pelos integrantes do espaço colaborativo La Casa de Pandora com a proposta de ocupar o espaço público para a integração das comunidades. Grandes mesas são colocadas na rua, e os vizinhos são convidados a trazer comidas e bebidas para compartilhar. Há também venda de produtos, brechó e apresentações musicais.
Promoção La Casa de Pandora

Workshop Soluções Criativas para ONGS: inovando do processo ao projeto
Data: 3 de abril
Hora: das 9h às 12h
Local: StudioClio – José do Patrocínio, 698
Através de uma abordagem criativa, o workshop vai desenvolver atividades práticas a fim de despertar um novo olhar e uma nova atitude frente às ações sustentáveis; passando essencialmente pelo desejo das pessoas, bem comum, sustentabilidade e viabilidade. Ministrada por Carlos Idiart.

Concerto de Encerramento: Orquestra Unisinos Anchieta com regente Evandro Matté e Lenine
Local: Parque da Redenção
Data: 3 de abril
Horário: 11h30
Concerto da Orquestra  Unisinos Anchieta que marca o encerramento da Virada Sustentável em encontro com Lenine, cantor, compositor, arranjador, letrista, ator, escritor, produtor musical, engenheiro químico e ecologista brasileiro, ganhador de cinco Grammys Latinos, dois prêmios da APCA, e nove Prêmios da Música Brasileira. Esta programação faz parte do Projeto Música para Todos.

Lenine e Orquestra Unisinos Anchieta na Virada Sustentável

Cantautor mostra o repertório de Carbono pela primeira vez em versão sinfônica. 

Dia 3 de abril , às 11h30, no Parque da Redenção, em Porto Alegre, a Virada Sustentável  realiza apresentação especial de Lenine, com repertório executado pela Orquestra Unisinos Anchieta, que traz o maestro Evandro Matté. Além de sucessos da carreira, o concerto mostra pela primeira vez músicas do novo disco do cantautor, Carbono, transpostas para o universo sinfônico. Em 2005 Lenine estreou seu primeiro show sinfônico com a Orquestra Nacional de Île de France, no Theatro Zenith, em Paris.  O evento coroou o “Ano do Brasil na França”, trazendo suas composições com novos arranjos feitos pelo maestro Ruriá Duprat.  Ao ver sua obra “vestida de roupa de domingo”, Lenine decidiu que, de alguma maneira, incluiria novos concertos como aquele em suas futuras turnês. A partir de então, Lenine já dividiu o palco com grandes talentos da música instrumental, seja com orquestras eruditas, como a Orquestra Sinfônica Brasileira, Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, Orquestra Sinfônica do Mato Grosso, Orquestra Sinfônica de Campinas, Orquestra Sinfônica do Recife, Orquestra Sinfônica de Heliópolis, entre outras; ou com orquestras contemporâneas como a Rumpilezz, do maestro Letieres Leite, e A Martin Fondse Orchestra, da Holanda, com quem excursionou o Brasil e a Europa com o espetáculo “The Bridge”. O repertório do show inclui músicas de várias fases da carreira de Lenine, como “Lavadeira do rio” (Lenine/ Braulio Tavares), “Leão do Norte” (Lenine / Paulo César Pinheiro), “Silêncio das estrelas” e “Paciência” (Lenine / Dudu Falcão). De Carbono, estão garantidas “O Universo na cabeça do alfinete” e “À meia noite dos tambores silenciosos”, gravados com A Martin Fondse Orchestra e Letieres Leite & Orquestra Rumpilezz.

Set list
A gandaia das Ondas - Arr: Ruriá Duprat
De onde vem a canção - Ruriá Duprat
Do it- Ruriá Duprat
Eu envergo mas não quebro - Carlos Rennó
Jack Soul - Ruriá Duprat
Lavadeira do Rio - Ruriá Duprat
Leão do Norte - Arr: Rodrigo Morte - Adapt. Ruriá Duprat
Miragem do Porto - Arr: Rodrigo Morte - Adapt. Ruriá Duprat
O Silencio das Estrelas - Tiago Costa
O Verbo e a verba - Alexandre Ostrovski
Paciência - Ruriá Duprat
Que baque é esse - Ruriá Duprat
O último por do sol - Arr: Rodrigo Morte - Adapt. Ruriá Duprat


Patrocínio master: Braskem
Patrocínio: BNDES, Unimed POA, Unisinos, Ecobenefícios/Ecofrotas, Governo Federal, Thyssenkrupp
Apoio: CMPC, RBS TV, Sistema Fecomércio-RS/Sesc/Senac
Parceiros:  StudioClio, Mãos Verdes, Net Impact, Fundação Gaia, Prefeitura de Porto Alegre, Aliança Francesa , Consulado Geral da França de São Paulo

Para mais informações, solicitações de entrevistas, coberturas e imagens, por favor, entre em contato com assessoria de imprensa.

mariele_salgado (2)
51 3028.3231 / 9189.8847
face: marielesalgado
skype: mariele_salgado
rua miguel tostes_877_2º and_sala 2
bairro rio branco_porto alegre_rs
cep 90430_061











Virada Sustentável lança Prêmio Boas Ideias de Sustentabilidade

Reconhecimento de iniciativas sustentáveis desenvolvidas em Porto Alegre e municípios vizinhos é o principal objetivo da ação coordenada pela Fundação Gaia.

Porto Alegre, 21 de março de 2016 – A primeira edição da Virada Sustentável Porto Alegre 2016 acaba de lançar o Prêmio Boas Ideias de Sustentabilidade, uma ação da Fundação Gaia com apoio da Braskem e CMPC.  O principal objetivo é criar um âmbito de reconhecimento público em Porto Alegre e cidades limítrofes para as melhores e mais importantes iniciativas pró-sustentabilidade. São dez iniciativas premiadas em quatro categorias, conforme regulamento.
                As inscrições para o Prêmio, que já estão abertas, são efetuadas por meio do site da Virada Sustentável www.viradasustentavel.com/poa até 30 de abril. É necessário o preenchimento de um formulário de candidatura e o envio de portfólio e/ou clipping de imprensa do projeto, além de um vídeo sobre a iniciativa de até 4 minutos no máximo (com link no YouTube). Podem se candidatar instituições públicas, privadas, terceiro setor, ou mesmo pessoa física. A comissão julgadora é formada por cinco especialistas da Unisinos, Unirritter, UFRGS e Fundação Gaia.
                Dez projetos recebem premiação em dinheiro e Certificado de Reconhecimento, e outros 20 projetos recebem certificação, num total de 30 projetos a serem destacados. O Certificado de Reconhecimento é baseado nos seguintes critérios:  grau de integração dos âmbitos social, ambiental e econômico contido na iniciativa; caráter inovador, abrangência e o nível de impacto social; concretude e viabilidade (no caso dos projetos técnicos); além do caráter colaborativo.

Cronograma Prêmio Boas Ideias de Sustentabilidade
Período de inscrições:  16.03.2016 até 30.04.2016
Análise e avaliação das candidaturas: 2 até 13.05.2016
Premiação: 05.06.2016, na Semana do Meio Ambiente

PRÊMIOS
ÁREA PÚBLICA
SETOR PRIVADO
ONGs ou P.FÍSICA
Melhores iniciativas de educação, cultura e comunicação pró-sustentabilidade;
- troféu
- troféu
- troféu e incentivo em dinheiro até o valor de R$ 5.000,00
Melhores iniciativas de empreendedorismo em produtos, processos e serviços pró-sustentabilidade;
- troféu
- troféu
- incentivo em dinheiro até o valor de R$ 5.000,00
 Melhores ações ambientais de proteção, preservação e recuperação;
- troféu
- troféu
- prêmio em dinheiro até o valor de R$ 5.000,00
Melhores projetos técnicos multidisciplinares.
- x -
- x -
- prêmio em dinheiro até o valor de R$ 5.000,00

Sobre a Virada Sustentável
                Sucesso de público e crítica na capital paulista desde 2011, a Virada Sustentável ocorre em Porto Alegre pela primeira vez em 2016. De 31 de março até 3 de abril, a capital gaúcha ganha feições de agito cultural com atividades e conteúdos ligados aos temas da sustentabilidade - qualidade de vida, biodiversidade, resíduos, água, cidadania, mobilidade urbana e mudanças climáticas, além de potencializar a discussão sobre a importância da economia em negócios sustentáveis. Todas as atividades são gratuitas e abertas ao público, numa parceria com StudioClio, Fundação Gaia, NetImpact e Mãos Verdes. A Prefeitura de Porto Alegre também abraça o projeto e atua em várias iniciativas.
                Trata-se de uma mobilização colaborativa para a sustentabilidade, que envolve articulação e participação direta de organizações da sociedade civil, órgãos públicos, coletivos de cultura, movimentos sociais, equipamentos culturais, empresas, escolas e universidades. Seminário Internacional Virada Sustentável Porto Alegre 2016, que integra o programa, é um encontro com27 especialistas de diversos estados e da Argentina,que busca demonstrar as preocupações com os impactos das mudanças climáticas no mundo e nas cidades, as mudanças éticas, culturais, educacionais e empresariais necessárias na busca de novos modos de comportamento e formas produtivas, menos agressivas e danosas ao Planeta. Atividade com viés acadêmico, mas aberta para todos os públicos, inclui formação completa pela web com dupla certificação, presencial e à distância, que tem chancela da Unisinos. O seminário ocorre no Auditório Araújo Vianna, dia 1º e 2 de abril, com capacidade para até 3 mil pessoas.
  
1º edição da Virada Sustentável em Porto Alegre |  31 de março até 3 de abril de 2016
Atividades 100% Gratuitas | www.viradasustentavel.com/poa

Patrocínio master: Braskem
Patrocínio: BNDES, Unimed POA, Unisinos, Ecobenefícios/Ecofrotas, Governo Federal, Thyssenkrupp
Apoio: CMPC, RBS TV, Sistema Fecomércio-RS/Sesc/Senac
Parceiros:  StudioClio, Mãos Verdes, Net Impact, Fundação Gaia, Prefeitura de Porto Alegre, Aliança Francesa , Consulado Geral da França de São Paulo

Para mais informações, solicitações de entrevistas, coberturas e imagens, por favor, entre em contato com assessoria de imprensa.

mariele_salgado (2)
51 3028.3231 / 9189.8847
face: marielesalgado
rua miguel tostes_877_2º and_sala 2
bairro rio branco_porto alegre_rs
cep 90430_061
 












 







 

© 2009AHPAMV | by TNB