26 de ago de 2015

SEMINÁRIO ARQUIVOS PÚBLICOS MUNICIPAIS




21 de ago de 2015

I SEMINÁRIO DO NÚCLEO DE PESQUISA HISTÓRICA DE VIAMÃO PROF. MÁRIO CURTIS GIORDANI











I
DIA 22 DE AGOSTO (das 9h às 17h)


Local: ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO MÉDIO SETEMBRINA – CENTRO


PROGRAMAÇÃO


9h – Abertura
9h30 – VIAMÃO NA ROTA DOS TROPEIROS
Apresentação: Valter Fraga Nunes (Pesquisador do NPHV, Membro do Conselho Municipal de Cultura)

10h20 – Intervalo

10h30 – OS DESAFIOS DA CIDADE NA ÁREA DO PATRIMÔNIO CULTURAL
Mesa coordenada por: Michel Willian Zimmermann de Almeida (Construção Histórica)

O patrimônio cultural das nossas vilas
Paulo Lilja (criador do site Viamão Antigo)

Projeto Câmaras do período colonial e Imperial
Rosani Feron (Diretora do Arquivo Histórico de Porto Alegre Moyses Vellinho)

Monumentos e memória
José Francisco Alves (Pesquisador e especialista em monumentos e artes visuais)

12h – Intervalo para o almoço

13h30 – O CONTEXTO DA REVOLUÇÃO FEDERALISTA (1893-1895) E DO LEVANTE MARAGATO (1923) EM VIAMÃO: NOSSOS CAUDILHOS E CORONÉIS.
Apresentação: Vítor Ortiz (ex-Secretário-Executivo do Ministério da Cultura e acadêmico de história da UFRGS)


14h15 A GENEALOGIA DAS FAMÍLIAS ANTIGAS DE VIAMÃO
Apresentação: Eliani Vieira (historiadora e autora do livro Genealogia de Famílias Viamonenses)


14h45 – Intervalo


15h – O RIO GRANDE DO SUL NO SÉCULO XVIII: MARCAS DO POVOAMENTO NA FORMAÇÃO DA CAPITANIA
Apresentação: Vera Lúcia Maciel Barroso (Historiadora e Idealizadora do projeto Raízes)


16h – HISTÓRIA DE VIAMÃO NO CURRÍCULO ESCOLAR


Mesa coordenada por Celso Broda (Professor do EEEM Setembrina)
Antonio Rodrigues (Historiador e Prof. da EEEM Setembrina)
Ivone Costa (Historiadora e Prof.ª da EEEF Rui Barbosa)
Andreza Batista (Prof.ª da EEEF Rui Barbosa)
Elisandra Abbad (Prof.ª da EEEF Rui Barbosa)







Certificados disponíveis a partir das 17h.




7h15 – Encerramento.











20 de ago de 2015

TREINAMENTO EM SEGURANÇA E SALVAGUARDA DE ACERVOS DOCUMENTAIS







    O Conselho Nacional de Arquivos, por meio de sua Câmara Técnica de Preservação de Documentos (CTPD), realizará um treinamento em Segurança e Salvaguarda de Acervos Documentais entre os dias 15 a 17 de setembro no Arquivo Nacional. 




    Este programa tem como objetivos conscientizar quanto à importância da adoção de medidas de segurança/preservação do patrimônio cultural e informar sobre os problemas que afetam diretamente os seus acervos e o seu entorno, bem como sobre os procedimentos básicos a serem adotados para a solução dos problemas de segurança/preservação.






  A participação no evento é      gratuita;


•  Serão disponibilizadas 

   80 vagas;


•  Será fornecido certificado e material didático a todos os participantes.





   Após seu preenchimento, esta ficha de inscrição deverá ser encaminhada à Coordenação do CONARQ, pelo e-mail: 


conarq@arquivonacional.gov.br 




A confirmação da inscrição será por e-mail.






Ficha de inscrição e informações sobre o evento 



http://www.conarq.arquivonacional.gov.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm



















13 de ago de 2015

AHPAMV PARTICIPA DO SEMINÁRIO DO NÚCLEO DE PESQUISA HISTÓRICA DE VIAMÃO








II SEMINÁRIO DO NÚCLEO DE PESQUISA HISTÓRICA
DE VIAMÃO PROF. MÁRIO CURTIS GIORDANI


DIA 22 DE AGOSTO (das 9h às 17h)
Local: ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO MÉDIO SETEMBRINA – CENTRO

PROGRAMAÇÃO
9h – Abertura

9h30 – VIAMÃO NA ROTA DOS TROPEIROS
Apresentação: Valter Fraga Nunes (Pesquisador do NPHV, Membro do Conselho Municipal de Cultura)

10h20 – Intervalo

10h30 – OS DESAFIOS DA CIDADE NA ÁREA DO PATRIMÔNIO CULTURAL
Mesa coordenada por: Michel Willian Zimmermann de Almeida (Construção Histórica)

O patrimônio cultural das nossas vilas
Paulo Lilja (criador do site Viamão Antigo)

Projeto Câmaras dos períodos Colonial e Imperial
Rosani Feron (Diretora do Arquivo Histórico de Porto Alegre Moyses Vellinho)

Monumentos e memória
José Francisco Alves (Doutor em artes visuais, pesquisador e especialista em monumentos – ex-coordenador de Artes Visuais da Secretaria da Cultura de Porto Alegre)

12h – Intervalo para o almoço

13h30 – O CONTEXTO DA REVOLUÇÃO FEDERALISTA (1893-1895) E DO LEVANTE MARAGATO (1923) EM VIAMÃO: NOSSOS CAUDILHOS E CORONÉIS.
Apresentação: Vítor Ortiz (ex-Secretário-Executivo do Ministério da Cultura, colunista de história do Jornal Sexta e acadêmico de história da UFRGS)

14h20 - Intervalo

14h30 - A GENEALOGIA DAS FAMÍLIAS ANTIGAS DE VIAMÃO
Apresentação: Eliani Vieira (historiadora e autora do livro Genealogia de Famílias Viamonenses)

15h10 – Intervalo
15h20 – HISTÓRIA DE VIAMÃO NO CURRÍCULO ESCOLAR –
Mesa coordenada por Celso Broda (Professor do EEEM Setembrina)

16h15 – O RIO GRANDE DO SUL NO SÉCULO XVIII: MARCAS DO POVOAMENTO NA FORMAÇÃO DA CAPITANIA
Apresentação: Vera Lúcia Maciel Barroso (Historiadora e Idealizadora do projeto Raízes)

17h15 –Entrega de certificados.

17h30 - Encerramento

5 de ago de 2015

Ciclismo em Porto Alegre


A primeira corrida de bicicletas que
 se tem notícia ocorreu às 5 horas 
da manhã do dia 10 de janeiro de 
1897, na Rua Voluntários da Pátria.

                                                                                       




Antes de o futebol surgir e ganhar a popularidade que tem hoje, outro esporte foi protagonista da vida dos porto-alegrenses. Além de ser uma modalidade esportiva, era uma forma de lazer que empolgou homens e mulheres da capital gaúcha na virada do século XIX para o XX. Segundo relatos, as primeiras “magrelas” chegaram no Rio Grande do Sul em 1869, sendo importadas do exterior. As bicicletas, ou velocípedes de duas rodas, como foram batizadas, causaram estranheza e desconfiança na população em um primeiro momento: como aquelas máquinas andavam sem serem puxadas ou empurradas? Logo surgiram mitos de que seus condutores tinham pacto com o Demônio. Quase uma década depois, nos anos de 1880, o ciclismo ganhava as graças das pessoas e teve seu ápice em Porto Alegre. Duas Sociedades foram fundadas durante esses anos, a União Velocipédica (10 de março de 1895) e a Radfahrer Verein Blitz (1897). 




Traje de ciclista (feminino), princípio do Século XX: “Parque Farroupilha: Redenção – Histórias de Porto Alegre”. Página 58



Até então, o ponto de encontro e partida para os passeios de bicicleta eram os Campos do Bom Fim. Após a urbanização da Várzea – atual Parque da Redenção – o esporte ganhou uma estrutura mais completa que permitia competições entre as duas equipes. A primeira corrida de bicicletas que se tem notícia ocorreu às 5 horas da manhã do dia 10 de janeiro de 1897 na Rua Voluntários da Pátria. Naquele mesmo ano, no dia 19 de novembro, foi finalmente inaugurado o Velódromo da União, local que seria palco de competições de ciclismo. Localizado em um campo da Várzea, arrendado pelo município da União, teve sua primeira competição no mesmo dia da inauguração;o vencedor foi o atleta João Alves, que concluiu o percurso de 50 km em 1h e 20 min. 


Velódromo, 1901: “Parque Farroupilha: Redenção – Histórias de Porto Alegre”. Página 34



A partir de 1897, portanto, as competições foram ganhando mais atenção, arquibancadas lotadas e toda a pompa que fosse possível. O 6º Aniversário da União Velocipédica foi um exemplo dessas competições, que contou com a presença das maiores autoridades políticas do Estado naquela época. Nesta data – ano de 1902 – os três maiores atletas da modalidade competiram entre si: Antonello, Jupiter e Friederichs. Quem venceu foi o italiano Antonello, que completou a 14ª e última volta em aproximadamente 24 segundos. No dia 26 de janeiro desse mesmo ano, ocorreu o “Campeonato Ciclístico de Resistência”, a competição mais difícil até então. Os três primeiro colocados eram membros da Blitz, enquanto o quarto era da União. O primeiro colocado desse campeonato completou o trajeto de 25 km em 46 minutos e 15 segundos. 



Velódromo da União Velocipédica em 23 de março de 1913: “Parque Farroupilha: Redenção – Histórias de Porto Alegre”. Página 69



Com o advento do futebol, no século XX, o ciclismo foi perdendo o destaque, situação que piorou com a perda do Velódromo em razão das obras de urbanização do município. Hoje o esporte ainda perdura na tradição da nossa cidade, apesar das dificuldades encontradas pelos adeptos em razão da falta de uma estrutura ideal para a prática. Seja como forma de lazer, esporte ou meio de locomoção, as bicicletas têm uma relação estreita e antiga com os porto-alegrenses.


O Arquivo Histórico de Porto Alegre Moyses Vellinho dispõe de livros editados e documentos primários que narram a história e evolução do ciclismo em Porto Alegre. Desde atas da Câmara com documentos administrativos referentes às Sociedades Ciclísticas até correspondências trocadas com o Intendente municipal da época, José Montaury A. Leitão. Todos estão disponíveis para consulta do público.                                                                                                                           (Resumo do texto)  






"Radfahrer Verein Blitz”Livro de Correspondência Expedidas 2.1.5.2.12/ 4 (1901-1903),                                                            página 207, dia 09/10/1902







    "União Velocipédica”
Livro Atas de Vereança (1898-1905), página 12, data 25/08/1898 








Bibliografia utilizada:





AXT, Gunter e SCLIAR, Moacyr: “Porto Alegre Ano a Ano: Uma cronologia histórica 1732/1950”. Editora Paiol. Porto Alegre, 2011.


FRANCO, Sérgio da Costa: “Porto Alegre Ano a Ano: Uma cronologia histórica 1732/1950”. Editora Letra e Vida. Porto Alegre, 2012.







                                                                           



23 de jul de 2015

ENCHENTES EM PORTO ALEGRE:UM BREVE HISTÓRICO


         Nesta época de chuva intensa e contínua,com alagamentos e transtornos significativos para a população de Porto Alegre (e interior do RGS), podemos,através de leitura e pesquisa, constatar que este problema é histórico, conforme  nos relata o historiador Clóvis Silveira de Oliveira no seu livro Porto Alegre- a cidade e sua formação. Segundo ele,  a cronologia das inundações inicia em 1873 e continua, apesar das obras de contenção já realizadas por diferentes governos.
        Para o leitor/pesquisador que pretende  aprofundar-se no assunto, o autor cita alguns relatórios da Intendência como documentos históricos e periódicos como o Correio do Povo e A Reforma
         O livro abaixo está  disponível no acervo bibliográfico do AHPAMV, os relatórios da Intendência no acervo documental,e o Correio do Povo, de 1925 a 1987, na nossa hemeroteca (coleção de periódicos).
  



                       




           





Fonte: OLIVEIRA,Clóvis Silveira de. Porto Alegre- a cidade e sua formação.Porto Alegre:
                Editora Gráfica Metrópole S. A.,1993  pgs. 244 a 250


1 de jul de 2015

RECOLHIMENTO DE DOCUMENTAÇÃO DA PGM: novas fontes de pesquisa


O AHPAMV recebeu, no dia 26 de Junho de 2015, da Procuradoria Geral do Município - PGM, Coordenação Administrativa-Financeira, 12 volumes encadernados referentes a Termos de Compromisso (Contratos) datados  de 1925 a 1956.








































 

© 2009AHPAMV | by TNB